13 Maio, 2020
Aveiro: enfermeiros entregam hoje abaixo-assinado à administração do hospital
Os enfermeiros do serviço de Urgências Geral do Hospital de Aveiro exigem a reformulação de uma instrução de trabalho que entrou em vigor este mês e que dizem colocar em causa o tratamento aos doentes críticos da pediatria.

Em conferência de imprensa, ontem, à porta do Hospital de Aveiro, Graça Tavares, nossa dirigente, alerta para o facto desta instrução de trabalho que determina que os doentes críticos da pediatria que não sejam possíveis de estabilizar na urgência pediátrica “não covid”, que encerra das 20h00 às 8h00, sejam encaminhados para a sala de emergência “não covid” da urgência de adultos.

Esta situação coloca em acusa a qualidade dos cuidados ao doente crítico pediátrico. “A sala de emergência já é por si só stressante e é um momento de grande agitação e de muitos profissionais ao mesmo tempo (…) Entram doentes em paragem cardiorrespiratória, doentes politraumatizados com hemorragias graves e iríamos estar a sujeitar as crianças a isso”, refere a Enf.ª Graça Tavares.

Será entregue hoje à administração do Centro Hospitalar do Baixo-Vouga (CHBV) um abaixo-assinado subscrito por cerca de 60 enfermeiros a exigir a reformulação dessa instrução de trabalho.

Administração diz ter sido surpreendida por não ter recebido qualquer interpelação por parte dos enfermeiros deste serviço relativa a qualquer instrução de trabalho comunicada no decorrer da última semana.