6 Agosto, 2020
ARSLVT não resolve e agrava as injustiças
Protestámos em frente da ARSLVT porque não resolve e agrava as injustiças para com os Enfermeiros!

Há mais de dois anos que denunciamos as injustiças e exigimos respostas da ARSLVT para resolver os problemas que afectam a profissão. Mas as respostas não chegam.

Face ao agravamento das situações o enviámos uma carta ao Conselho Diretivo, a 29 de Junho, apresentando propostas de resolução e disponibilidade para reunião conjunta.

Mas continuam sem dar respostas nem apresentam qualquer proposta ou plano de resolução dos problemas, dos quais destacamos:

  • A correcta contabilização de Pontos e reposicionamento remuneratório desde janeiro de 2018. Muitos destes enfermeiros exercem há mais de 20 anos e injustamente, auferem o mesmo salário mensal, que os colegas que terminam o seu 1.º mês de trabalho;
  • Contagem correcta dos Pontos, para o respectivo reposicionamento remuneratório a muitos outros Enfermeiros, por alegadamente não terem Avaliação do Desempenho;
  • A transição para a respectiva categoria – decorrente da alteração da Carreira de Enfermagem – de muitos Enfermeiros Especialistas, a generalidade dos quais a exercerem ou já exerceram:

– Cargos de chefia ou,

– Legitimamente, os seus Direitos de Parentalidade.

  • A contratação imediata de mais enfermeiros, mas também de outros trabalhadores, designadamente, de Auxiliares e de Motoristas.

É incompreensível que o Conselho Diretivo da ARSLVT e o Governo reconheçam publicamente que os enfermeiros são imprescindíveis, que foram e continuam a ser determinantes no combate à pandemia, mas não assumam a resolução das injustiças, que se agravam com o protelamento das soluções.