6 Agosto, 2020
Beira Alta: problemas da profissão e do Hospital da Guarda
Aos problemas comuns da classe, os enfermeiros do Hospital da Guarda somam outros próprios da sua instituição, razões que fundamentam o protesto que fizemos à porta do Hospital, no dia 3 de Agosto.

 

Além dos problemas comuns a toda a classe, o Hospital da Guarda deveria ter mais 50 enfermeiros, pelo menos. Uma carência que está a ser suprida com horas extraordinárias e recurso à subcontratação numa empresa de aluguer de mão de obra. São razões mais que suficientes para o nosso descontentamento e o protesto que fizemos à porta do Hospital, no dia 3 de Agosto.

Resolver os problemas dos enfermeiros também é investir no Serviço Nacional de Saúde que foi e é determinante no combate à pandemia.

Apesar das palmas, os problemas que subsistem:

  • Discriminação entre enfermeiros (Contratos Individuais de Trabalho versus Contrato de Trabalho em Funções Públicas);
  • Não contabilização de pontos ou incorreta contabilização;
  • Avaliação do Desempenho por resolver;
  • Muitos enfermeiros especialistas fora da categoria;
  • Compensação pelo risco e penosidade da profissão (onde se inclui a aposentação);
  • Admissão de mais enfermeiros;
  • Subcontratação de enfermeiros.